Novidades




  • Parabéns professora Amanda. Você falou em nome de toda a classe e ainda por cima de uma maneira peculiar e de extrema categoria. Infelizmente isso é realidade em todos os estados, professores mal pagos e desvalorizados.

Trabalhando a identidade com as crianças, tive a oportunidade de saber quais eram os animais domésticos dos alunos e quais eles gostariam de ter. Muitos disseram que era o cãozinho, outros falaram que gostariam de ter um pintinho. Aproveitando o gancho, cantei algumas músicas relacionadas ao tema, e trabalhei a letra da música do pintinho amarelinho. Pedi aos alunos para procurar objetos da cor amarela na sala, fizeram também jogos das cores, com garrafas, tampas e figuras geométricas, separando por cor, tamanho, formas e quantidades. Trabalhamos com molde vazado pintando, e os círculos que formaram o pintinho, foi muito legal o entrosamento dos alunos do Infantil III.

MOLDE VAZADO


FORMA GEOMÉTRICA

MEU PINTINHO AMARELINHO
CABE AQUI NA MINHA MÃO
QUANDO QUER COMER BICHINHO
COM O SEU PEZINHO
ELE CISCA O CHÃO
ELE BATE AS ASAS
ELE FAZ PIU PIU
MAS TEM MUITO MEDO
É DO GAVIÃO!

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Senado aumenta carga horária de 800 horas para 960 horas nos ensinos infantil, fundamental e médio

11-05-2011

A Comissão de Educação do Senado aprovou, na terça-feira, 3, projeto de lei que aumenta de 800 para 960 horas anuais a carga horária mínima para os ensinos infantil, fundamental e médio. Como foi aprovado em caráter terminativo, a matéria segue, agora, à apreciação da Câmara dos Deputados. Essas 960 horas, pelo projeto, serão distribuídas pelo período de 200 dias do ano letivo, excluindo os dias destinados aos exames finais, quando houver.

Emenda incluída pelo relator do projeto, deputado Cyro Miranda (PSDB-GO), determinou que as mudanças no calendário escolar só entrarão em vigor dois anos após a publicação da lei no Diário Oficial da União. Ou seja, se a lei for aprovada pelo Senado e sancionada pela presidenta Dilma Rousseff ainda este ano, a nova carga horária só entraria em vigor em 1º de janeiro de 2013.

Também foi aprovado pela comissão, em caráter terminativo, o projeto de lei que aumenta de 75% para 80% a frequência mínima para a aprovação de estudantes no ensino fundamental. A proposta esclarece que, no caso de afastamento do estudante da sala de aula por motivo de saúde, o atestado médico apresentado garantirá o direito de fazer provas em segunda chamada, "mas não abona as faltas que lhe foram imputadas".

http://www.cnte.org.br