Novidades

Os professores de Vila Velha estão em greve por tempo indeterminado, reivindicando melhores salários, reposição das perdas salariais de 51% segundo cálculo do DIEESE, auxílio alimentação no valor de R$ 250,00. Gestão democrática, eleição direta para direção escolar, o diretor de escola é um cargo de confiança, um cargo político. Não concordamos com isso, queremos um diretor eleito pela comunidade escolar. Outra reivindicação é a implementação imediata do plano de cargo e salário, a questão do Estatuto e da progressão por mérito. Até hoje, não tem nenhum estatuto próprio do magistério. A categoria pede ainda a prestação de contas do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica), que deveria ser feita mensalmente. Segundo informações do Sindicato, o último relatório faz referência ao ano de 2009.
Terça-feira, dia 17 de agosto às 13 H, os professores estarão se reunindo em assembléia no auditório da Faculdade Novo Milênio para avaliar o movimento. A maioria das escolas estão funcionado em horário invertido cumprindo assim a ordem da justiça de cumprir 50% das aulas.
Repudiamos todos os cargos comissionados e apadrinhamento que existe dentro da prefeitura. "Muitas escolas precisam de reformas. Há telhados quebrados, com infiltrações. A categoria considera que se o prefeito tem recursos para criar novos cargos comissionados, tem recursos para conceder o aumento e atender às suas reivindicações", disse o professor e presidente do Sindiupes. Após a greve, o sindicato irá propor um calendário de reposição das aulas objetivando que os alunos não sejam prejudicados. Calendário este que, segundo o diretor, já começou atrasado este ano por iniciativa da administração municipal de Vila Velha. Nossa categoria busca um consenso por meio do diálogo. A educação é base do desenvolvimento de uma sociedade. Para o bem de todos, precisamos ser valorizados", finaliza.



1 comentários:

Mari Artes & Família disse...

Fico triste por haver necessidade de atitudes de greve em relação à Educação...

Todo mundo sai perdendo...

Nossos governantes AINDA não compreenderam a necessidade de investimento pesado na educação, né!

As crianças não são o futuro, elas são o presente!

Espero que professores sejam recompensados de acordo com o que precisam e merecem...

Grande abraço...