Novidades

Projeto: Dia Nacional da Consciência Negra
Público Alvo: Podendo adaptar para qualquer série
Duração: O ideal é o ano todo, trabalhar a diversidade ou como o professor determinar
Justificativa: De acordo com a lei N° 10.639, de 09 de Janeiro de 2003, o dia 20 de Novembro foi incluído no calendário escolar, data em que é comemorado o Dia Nacional da Consciência Negra. Essa mesma lei, também inclui o ensino sobre História e cultura Afro-Brasileira. Sendo obrigatório inserir temas como: História da África e dos africanos, luta dos negros no Brasil, cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional.
A escolha dessa data dá-se porque no dia 20 de Novembro de 1695, Zumbi- líder do quilombo dos Palmares foi morto em uma emboscada na Serra Dois Irmãos, em Pernambuco, após liderar uma resistência que culminou com o início da destruição do quilombo Palmares.
Então essa data foi escolhida para homenagear e manter viva em nossa memória essa figura histórica. Não somente como líder, mas também a importância na luta pela libertação dos escravos, concretizada em 1888.
E para trabalhar o conhecimento histórico da cultura Africana e suas relações no desenvolvimento da cultura brasileira, também as desigualdades entre a população de brancos, pardos e negros, sabendo que a população negra constitui parte da sociedade brasileira e são excluídos do processo sócio-econômico-cultural. E a forma como a sociedade se relaciona com os mitos da desigualdades, é que se faz importante auxiliar a criança a se socializar aprendendo a conviver com as diferenças e respeitar o outro.
Objetivos:
-Valorizar e estimular o respeito as diferenças.
- Incentivar e valorizar o respeito à história africana, resgatando o conhecimento da contribuição dos povos africanos e dos afro-descendentes na formação da sociedade brasileira na área social, económica e política.
- Levar os alunos a refletir sobre os conceitos de raça, etnia, estereótipo, racismo, preconceito a fim de desconstruir pré-conceitos.
- Levar ao conhecimento dos alunos, diversos tipos de literaturas relacionadas com o tema.
- Estimular jogos, brincadeiras e brinquedos que privilegia a diversidade.
O legal desse projeto que dá para incrementar vários tipos de atividades integrando a todas as disciplinas, História, Língua Portuguesa, Ciências, Matemática, Artes, Educação Física.
Avaliação; Será através da observação do desenvolvimento dos alunos e análise das produções que permitirão o desenvolvimento de novas atividades que procurem atingir as dificuldades que irão surgindo durante a produção de cartazes, pesquisas e exposições dos trabalhos.
Culminância: Cartazes, produção de brinquedos, releituras, teatro e danças.
Breve postarei atividades trabalhadas com as minhas turmas. Bjs


Amizade não se compra, se conquista!
"A amizade permanente não se compra e não se vende,
não se ensina e nem se aprende,
nasce e morre com a gente."
"Declaração de Afeto"


Recebi essa declaração de afeto da Renata Lima amiga que admiro muito e amo seu blog http://alfabetizandocomfantasia.blogspot.com/


Outras amigas também me mandaram recadinhos de amizades. Valeu o carinho! Só não posso repassar para dez blogs amigos, pois são tantos que amo. Dedico todo o meu afeto as amigas blogueiras que sigo e me seguem. Valorizo muito a amizade, mesmo que seja virtual.

"O verdadeiro amigo é aquele que está sempre perto, mesmo que a distância os separe!"

Olá amigas estou repassando uma postagem de uma amiga aqui de Vitória, Mariana http://www.marianasantosvb.blogspot.com/
Achei legal repassar essa notícia, pois muitos pais não estão cientes da verdadeira função dessas pulseiras que aparentemente parecem inocentes, mas que por de trás delas a muita maldade. Vou publicar tal qual ela escreveu. Bjs

Pulseiras do Sexo: uma mania adolescente
Gente... se a informação viesse de alguma Igreja, diriam que isso é coisa de crente, que somos bitolados, sei lá...Mas saiu nos jornais "A Gazeta" e "Notícia Agora". Fiquei chocada. Em casa, conversei com meus filhos e o mais velho confirmou que ouviu sobre essa "brincadeira" na escola. Eu mesma comprei várias pra minha filha (e pros meninos também)... porém ontem eu os orientei e a decisão partiu deles mesmos: jogar tudo no lixo! Fica aí o alerta. Abaixo, o texto que encontrei no Gazeta online pra dividir com vocês.* . * . * . * . * . * . * . * . * . * . * . * . * . * . * . * . Os mais atentos já notaram que adolescentes vêm incrementando o visual com mais um item: uma colorida pulseira de plástico. O objeto parece inocente. Mas, na realidade, é um código para experiências sexuais, onde cada cor significa um grau de intimidade, desde um abraço até o sexo propriamente dito. As pulseirinhas de silicone, agora promovidas “a pulseiras do sexo”, geraram o maior burburinho desde que começaram a aparecer. Alguns nem imaginam do que se trata. A moda, iniciada na Inglaterra, se disseminou pelo mundo, principalmente via internet, e é febre também dentro das escolas. Quem usa as pulseiras está automaticamente participando de um tipo de jogo (o Snap), que funciona assim: uns tentam arrebentar a pulseira do outro. Aquele que consegue ganha o direito ao “ato” ao qual a cor da pulseira corresponde. As “prendas” vão desde um carinho até uma atividade sexual.Alerta Há pais que já ligaram o sinal de alerta. E muitos ficam chocados quando descobrem que a pulseira usada pelo filho serve para esse tipo de “brincadeira”. “Quantas mães não sabem do significado dessas ‘inocentes’ pulseirinhas e estão deixando as filhas e filhos usarem? Os pais precisam tomar uma atitude”, desabafou a mãe de um adolescente de 12 anos que usa várias pulseiras.A psicóloga Adriana Müller acredita que, para os pais, o melhor nessas horas é um diálogo franco com os filhos, explicando a eles os perigos associados a essa brincadeira. “Eles devem comparar esse problema com os valores defendidos pela família e criar limites para seus filhos”, aconselha. (Vitor Ferri) Fonte: Gazeta OnlineLink: Clique AQUIData de Publicação: 10/11/2009 - 00h00 (Outros - A Gazeta)
Postado por Mary do Fabricio às 1:51 AM 3 comentários Links para esta postagem

Existem muitas formas de trabalhar com a matemática na Educação Infantil. As crianças necessitam de estímulos. Para isso, devemos proporcionar aos alunos um ambiente estimulador que permita a criança criar, explorar e inventar seu próprio modo de expressar-se em relação ao mundo. O ensino da Matemática na Educação Infantil deve priorizar o avanço do conhecimento das crianças perante situações significativas de aprendizagem, o ambiente tem que ser um facilitador dessa aprendizagem, organizado com jogos e materiais que permita desenvolver noções e conceitos matemáticos, que vão além de ensinar e contar. Sendo que o ensino por meio dos jogos deve acontecer de forma a auxiliar no ensino do conteúdo, propiciando a aquisição de habilidades e o desenvolvimento operatório da criança. O papel do educador não estaria só no de ser transmissor de conteúdos, mas proporcionar momentos e oportunidades para que explorem esse mundo. A matemática está presente em todos os momentos de nossa vida e devemos mostrar isso para a criança. Está presente na arte, na música, nas histórias, nos jogos e brincadeiras infantis.

Brincando com palitoche de personagens de histórias infantis- Aproveitei para perguntar quantos personagens.

Jogo com sucatas, trabalhando quantidades- As crianças tem que distribuir uma certa quantidades de tampinhas nos potes dos colegas, sendo que nenhuma criança pode ficar sem ganhar. Quem tem mais/menos, muito/pouco.

Reta numérica- Trabalhando sequência numérica.

Brincando de amarelinha- Quantidades e sequência numérica.

Jogo da memória- Trabalhando quantidades e concentração.