Novidades




Etapas do projeto
¹_Vida e obra de Monteiro Lobato
²_Personagens do sítio

³_Animais

4_Plantas

5_Alimentação
Dando continuidade ao projeto Sítio do Pica-Pau Amarelo, solicitei aos alunos que sentassem em rodinha para conversar sobre os personagens do Sítio. Cada aluno teve a oportunidade de falar e apresentar suas idéias a respeito dos personagens. Deixei os alunos manusearem historinhas do Sítio. Em seguida entreguei uma folha para desenhar sobre a história escolhida.

Após desenho, fizeram os personagens com massinha de modelar. As atividades ajudou reforçar a noção de identidade do aluno através das características de cada um e trabalhar a caracterização do universo ficcional, com a nomeação de personagens(Seres humanos e animais) criados pela imaginação. Também aproveitei para estimular a reflexão sobre os espaços de convivência, casa, escola e o mundo social no geral. E a diversão que foi fazer os personagens com a massinha trabalhando a coordenação motora. Para envolver a família no projeto, enviei um bilhete pedindo fotos dos alunos na sua convivência familiar, fizemos cartazes para expor as fotos. As histórias do Sítio facilita o trabalho com o aluno, ressaltando a importância atribuída ao fator familiar. Com isto é muito valorizado a capacidade de desenvolver no aluno o amor e o respeito para com os familiares e ao próximo. E foi fácil, pois através das fotos os alunos desenvolviam melhor sua oralidade .


Utilizando como estratégia o tema trabalhado, pela evidente motivação encontrada a partir dos personagens, incentivei a produção de um livrinho de história coletivo sobre o Sítio, registrei todos os pensamentos e montamos uma historinha coletiva que ficou assim:


Era uma vez...


Um Sítio onde todos viviam felizes. Vovó Benta contava história para Pedrinho e Narizinho. Enquanto isso, Emília e Visconde passeavam pelo Sítio. Quando perceberam Rabicó pegando coisas no chão e colocando na boca. Emília, falou: -Rabicó. não coma nada do chão seu porcalhão!


Após algum tempo Emília e Visconde ouviram alguém gemendo, ai, ai, ai. Foram procurar e encontraram o pobre passando mal com dor na barriga. Emília disse assim: Não falei para você não comer nada do chão? -É verdade Emília, me ajude, por favor! Emília correu até o Sítio e pediu para que tia Anastácia preparasse um chá para Rabicó. Agora ele aprendeu a lição, nunca mais vai comer nada do chão!!


Agora a etapa é passar o texto para as folhas e pedir que cada criança fizesse desenhos de acordo com a história coletiva, foi muito legal a produção deles organizei as figuras de acordo com cada trecho e montei o livrinho, Ficou muito bom! Depois decoraram a capa com pedaços de E.V.A coloridos. Através da capa fizemos atividades com o rostinho da Emília, trabalhando a coordenação motora, pois eles cortavam pedaços de E.V.A e colavam sobre o desenho.





Desenvolvi a capacidade de observarem a sequência lógica dos fatos e assim eles perceberam que todas as histórias tem um começo, meio e fim. E quando o livrinho ficou pronto, sentamos em rodinha para que aqueles que quisessem contar a historinha poderiam contar, todos observavam o coleguinha contando a história do jeito deles e achavam engraçado o amigo contar a história.




0 comentários: